ECONOMIA CIRCULAR

0
92

4721-bia-grafico2Desde o início do desenvolvimento industrial o homem vem seguindo um modelo linear de produção de bens, no qual ocorre a extração de matéria-prima, a fabricação e uso dos produtos e por fim, o descarte dos mesmos. Tal comportamento por tanto tempo e em escala global está, não só provocando a escassez dos recursos naturais mas também causando outros impactos negativos ao meio-ambiente como a poluição, degradação e a intoxicação de ecossistemas e das pessoas.

Partindo desde contexto, surge o conceito de transformar este modelo linear em um modelo circular de produção no qual os materiais retornam ao ciclo produtivo ao invés de serem descartados como lixo, dentre outras maneiras, por meio da logística reversa, com a reutilização, a recuperação e a reciclagem de materiais, atingindo assim o chamado ciclo fechado de produção. Este modelo está sendo defendido e disseminado pelo mundo todo através de instituições como Ellen MacArthur Foundation (www.ellenmacarthurfoundation.org), Cradle to Cradle Products Innovation Institute (www.c2ccertified.com) entre outros, tendo como base as publicações fundamentais sobre o tema dos autores Michael Braungart e William McDonough.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, estima-se que o Brasil deixa de ganhar R$ 8 bilhões anuais devido à destinação inadequada dos resíduos sólidos (IPEA, 2010). O momento de falar sobre o assunto no Brasil não poderia ser mais oportuno, a nova Política de Resíduos Sólidos (Lei 12.305 de 2 de agosto de 2010) está promovendo o debate entre diversos setores industriais, governos e consumidores sobre a responsabilidade compartilhada de produtos, a implementação de sistemas de logística reversa e a gestão de resíduos envolvendo as cidades, as empresas, distribuidoras e importadoras.

No programa é proposto a adoção do conceito Cradle to Cradle (Berço ao Berço). Trata-se de uma plataforma de inovação com o objetivo de transformar a indústria para criar a nova Economia Circular, através da concepção de novos produtos e da criação de redes e cooperações entre fornecedores, produtores, clientes, governos e todos os grupos de interesse, permitindo as etapas necessárias para uma atividade econômica próspera e benéfica ao ser humano e ao meio ambiente.

As ações previstas no âmbito do Programa “Economia Circular em Santa Catarina” visam fornecer instrumentos para criar cadeias produtivas do berço-ao-berço seguindo as diretrizes do desenvolvimento econômico e sustentável do estado.

No link abaixo, podemos conferir a palestra ministrada por um dos fundadores do conceito Cradle to Cradle, Michael Braungart, feita especialmente para a “Semana do Lixo Zero” de Florianópolis-SC.

Fonte: Nures


Deixe uma resposta